sexta-feira, 1 de abril de 2011

Punição aos torturadores: Só na Argentina

Corredor da Morte: DOPS de São Paulo depois de reforma
Brasil, completa hoje 47 anos de impunidade
Ex-militar argentino é condenado à prisão perpétua por dirigir centro de tortura
O ex-general argentino Eduardo Cabanillas foi condenado à prisão perpétua por dirigir um centro de detenção e tortura durante a ditadura militar no país, entre 1976 e 1983.
Três ex-integrantes do serviço secreto da Argentina também foram condenados por assassinato, tortura e prisões ilegais. Honorio Martinez e Eduardo Ruffo foram condenados a 25 anos de prisão cada um e o ex-oficial de inteligência militar Raul Guglielminetti, a 20 anos.
Cerca de 200 ativistas de esquerda foram sequestrados e levados para a prisão secreta que tinha como fachada um oficina mecânica (Automotores Orletti), em Buenos Aires, durante a ditadura. A maioria das vítimas era formada por uruguaios, mas também havia chilenos, bolivianos, peruanos e cubanos.
Milhares de argentinos foram torturados e mortos em outros centros mantidos pelas Forças Armadas. Os crimes foram parte da Operação Condor, uma campanha coordenada pelos governos de países da América do Sul para eliminar os movimentos de oposição nas décadas de 70 e 80.
A operação foi criada em 1975 por autoridades militares da Argentina, do Brasil, da Bolívia, do Chile, Paraguai e Uruguai. O objetivo era silenciar a oposição enviando equipes para outros países para encontrar, monitorar e matar os dissidentes.
Cerca de 30 mil pessoas foram mortas ou desapareceram nas mãos das Forças Armadas durante o regime militar na Argentina, no período conhecido como Guerra Suja.


Com a BBC Brasil

Um comentário:

  1. Caro Celso
    Eu gostaria de pedir a sua ajuda e contribuição na seguinte campanha: 3ª Blogagem Coletiva pela Abertura dos Arquivos Secretos da Ditadura Militar.
    Sei que já estás contribuindo, mas se eu puder ao menos divulgar aqui na caixa de comentários, já é um bom começo.

    Se puderes dar qualquer força a mais...

    Esta luta é de todos nós!

    Estamos agindo com conjunto, procurando alimentar a hashtag: #DesarquivandoBR

    Cheque Sustado: O homem de ferro e de Flor http://t.co/eIzZjyd via @t_aaguiar
    @ocachete: O homem de Ferro e de Flor: http://tinyurl.com/4aeta6j #DesarquivandoBR
    JaderResende: O homem de Ferro e de Flor: http://tinyurl.com/488qbfk #DesarquivandoBR
    GilsonSampaio: O homem de Ferro e de Flor: http://tinyurl.com/4gea78y #DesarquivandoBR
    @MagazineBrasil: O homem de Ferro e de Flor http://t.co/F1FHzMz #DesarquivandoBR
    @tgpgabriel: Um país que ainda comemora o seu golpe: http://tinyurl.com/4xw8gww #DesarquivandoBR
    @jornalismob "A Ditadura escondida e a Ditadura revelada" http://bit.ly/g9Oun5 #desarquivandoBR #Ditadura #tortura
    @dandi_ "O amargo de um passado ainda vivo" http://nblo.gs/g4tUP #DesarquivandoBR Pela Abertura dos Arquivos da Ditadura.
    @Tsavkko Desordem e Regresso naquele 1º de abril… http://is.gd/dnhZux #DesarquivandoBR
    @NiDeOliveira71: Retomando a campanha pelo desarquivamento do Brasil | http://bit.ly/et8qzd #desarquivandoBR
    @camilofabiano: “Necessidade de saber” | http://bit.ly/eEdxhC #desarquivandoBR
    @_mdcc: O inatual: é urgente produzir memória | http://bit.ly/gJ5GcI #desarquivandoBR
    @paduafernandes: Desarquivando o Brasil II: Investigando a OAB | http://bit.ly/gokhBa #desarquivandoBR
    via @carlostxm "Desarquivando o Brasil! http://carlosmagalhaes.com.br/2011/03/31/desarquivando-o-brasil/ #desarquivandoBR
    "As heranças da ditadura no Brasil, por Edson Telles" ~ http://j.mp/e9l6SR #DesarquivandoBr

    ResponderExcluir