quarta-feira, 3 de novembro de 2010

O seguidores de Serra, fascistas e desinformados

São Paulo é o terceiro estado da união com maior número de famílias beneficiadas pelo programa do governo federal Bolsa Família ficando atrás somente dos Estados de Minas Gerais, e Bahia.
O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda com condicionalidades, que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza. O Programa integra o Fome Zero que tem como objetivo assegurar o direito humano à alimentação adequada, promovendo a segurança alimentar e nutricional e contribuindo para a conquista da cidadania pela população mais vulnerável à fome.
O Bolsa Família atende mais de 12 milhões de famílias em todo território nacional. A depender da renda familiar por pessoa (limitada a R$ 140), do número e da idade dos filhos, o valor do benefício recebido pela família pode variar entre R$ 22 a R$ 200.
Uma das reações da chamada elite paulista é desdenhar os altos índices de aprovação do presidente Lula, que gira em torno de 80%. E uma das justificativas estapafúrdia encontrada é dizer a popularidade é por causa do Bolsa Família dos nordestinos e que Dilma foi eleita por esse motivo.
Os meios de informação da mídia golpista não trazem em seu conteúdo artigos e matérias de ações positivas do governo federal. Nesta campanha voltou a ser comentado o programa de distribuição de renda do governo Lula, principalmente depois que o candidato tucano José Serra declarou que irá manter o Bolsa Família, seus aliados sempre chamavam o programa de Bolsa Esmola.
Provavelmente quem faz essas afirmações de que só é dirigida ao norte e nordeste do país desconhece o mapa acima com os últimos dados de 2009 sobre a quantidade de famílias beneficiadas nos estados do país pelo programa do governo federal.
Como podemos ver só a região sudeste, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, chegam a três milhões de famílias, ou seja, 30% do total, que hoje ultrapassa os 12 milhões de famílias atendidas. Na região Centro-Oeste, Mato Grosso, Mato grosso do Sul e Distrito Federal, totalizam 600 mil famílias incluídas no programa.
Os três estados do sul do país, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, têm também um milhão de famílias incluídas no programa de distribuição de renda, números quase idênticos aos cinco estados do norte.
O número de famílias contempladas é um pouco maior no nordeste por ser formado por nove estados, precisamos frisar bem o que é norte e nordeste por que a elite paulista desinformada costuma fazer confusões com mapas geográficos, vide os mapas do governo Serra distribuídos nas escolas que tinham dois mapas do Paraguai e não constava o do Equador.
Enfim, a justificativa que a popularidade de Lula é por causa do povo de cima, ou que bolsa família é pro povo do norte, e que Dilma foi eleita pelo eleitor nordestino, como costumam desdenhar, não serve mais de argumento, pois o estado de São Paulo é o terceiro estado da união a beneficiar o maior número de pessoas assistidas pelo programa, e os dados atualizados atingem mais de 1 milhão e 200 mil famílias.
Aos intelectuais (?) que o vídeo abaixo mostra seria interessante dar uma lida no mapa de distribuição do Bolsa família no país para não ficarem escrevendo bobagens no Twitter. O sul e o sudeste do país detém mais de quatro milhões de famílias inscritas no programa do governo federal, Bolsa Família, ou seja 1/3 ou 33% de todo o país. Pergunta que não quer calar, será que conseguem fazer a conta?

2 comentários:

  1. Enfim, conseguiram atingir o objetivo: Levar o ódio religioso para a política. Nós, o povo brasileiro por mais que lutamos contra as difamações que partiram das acusações das igrejas, infelizmente, não conseguimos evitar que este ódio político, transformado em desarmonia e destruição de povos, adentrassem nos lares do cidadão deste nosso imenso, rico e querido Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Paulo Nolasco de Andrade3 de novembro de 2010 10:35

    Esse pessoal que se manifesta contra os nordestinos, são em sua maioria, analfabetos funcionais, estudaram nas escolas do PSDB que coloca SP entre os mais baixos do Brasil, passaram de ano sem merecimento, mas por continuação. São dignos de pena.

    ResponderExcluir